A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Este post também está disponível em: Inglês

Alan ‘Finfou’ do Nascimento, Entrevista

SHARE

Alan Finfou EntrevistaNa Terceira parte da nossa matéria sobre o Europeu de Jiu Jitsu de 2014, trazemos até você Alan ‘Finfou’ do Nascimento, faixa preta da equipe Checkmat que vive na Suécia desde 2005 e conhece bem a realidade do nosso esporte no velho continente Europeu. Produto do projeto social da comunidade do Cantagalo no Rio de Janeiro, Alan é um bom exemplo de como uma vida pode mudar através do Jiu-Jitsu

Alan deve ter passado um bom tempo gritando em apoio de seus colegas, porque quando ocorreu essa entrevista, ele estava bem rouco. Porém arrumou um tempo para se sentar com o reporter e falar um pouco sobre o Jiu-Jitsu na Europa, sobre a geração mais nova e a evolução do esporte.

Alan Finfou: “Treine. Tá estressado treine. Tá sem amigos treine. A mulher te chifrou, treine. O marido te chifrou treine”

Acerca do Jiu-Jitsu na Europa:

‘Está crescendo demais! No primeiro Europeu que eu competi tinha 800 atletas, hoje são 3000. Nesse ano estão havendo várias surpresas até na faixa preta, com atletas europeus como o Trans e a Ida Hansson indo muito bem.’

Tal como nas anteriores entrevistas feitas nesse conjunto de entrevistas efetuadas aquando do Europeu a Jackson Sousa e Reinaldo Ribeiro, ficámos curiosos sobre o que Alan acha sobre a ‘evolução do Jiu-Jitsu’. Como Reinaldo Ribeiro, Alan mencionou também as regras e a arbitragem como que gostaria de ver melhorar um pouco:

‘Sou sempre a favor de evoluções, para que as coisas melhorem. Tem algumas coisas que fica difícil até para um atleta saber perfeitamente. Todo o mundo tem oportunidade de ler e ver no site, mas todo o ano muda a regra. Deveríamos chegar a um padrão mais estável que sofresse poucas mudanças de regras. Surgem situações diferentes todos os dias, a arte está sempre evoluindo, mas deveríamos achar um padrão.’

E o que voçê achou do Europeu de 2014, o que ficou para voçê:

‘Apesar de não estar lutando essa vez, o que mais me chamou a atenção foi a nova geração. Muitos garotos que pegaram agora a faixa preta, que estavam de marrom no ano passado, estão agora fazendo finais de preta. Eu ainda luto no adulto, então foi bom poder observar, só vai fazer eu treinar mais.’

E como sempre, uma mensagem do nosso entrevistado:

‘O meu nome é Alan do Nascimento, faixa preta do Morro do Cantagalo, patrocinado pela Koral Kimonos e o meu reacado é o seguinte: Treinem. Tá estressado treine. Tá sem amigos treine. A mulher te chifrou, treine. O marido te chifrou treine. Na minha opinião só o Jiu-Jitsu salva, e quem conhece a minha história sabe que é um bom exemplo.’

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN