A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Este post também está disponível em: Inglês

Flávio Behring é um faixa vermelha (9º grau) de Jiu-Jitsu que aprendeu a arte suave com Hélio Gracie e João Alberto Barreto. Além do contributo pessoal de Flávio Behring para o Jiu-Jitsu, ele é também o pai de duas das maiores estrelas do esporte na década de 1980, Sylvio e Marcelo Behring.

Flavio Behring Jiu-Jitsu

Nome Completo: Flavio Behring

Linhagem: Mitsuyo Maeda > Carlos Gracie > Helio Gracie > Flavio Behring

Principais Conquistas: N/D

Categoria de Peso: N/D
Não havia categorias de peso na época em que lutava mas o seu peso rondava os 89kg.

Academia: Behring Jiu-Jitsu

Biografia de Flavio Behring

Flávio Behring nasceu no dia 21 de Novembro de 1937. Ele começou a aprender Jiu-Jitsu com 10 anos de idade como forma de permanecer ativo e possivelmente combater os ataques de asma de que sofria regularmente, porém as coisas não correram como planejado com sua asma piorado devido ao pó e à sujidade dos tatames onde praticava Jiu-Jitsu.

A sua primeira escola foi a academia de Hélio Gracie no Rio de Janeiro, onde ele teve aulas particulares. Em 1951 Flávio começou a treinar na Academia Gracie de Rio Branco e Hélio Gracie tinha grandes esperanças nele e encarregou João Alberto Barreto (um dos melhores professores da academia) de apurar as técnicas do jovem Behring e torna-lo o melhor lutador que ele pudesse ser. Nessas aulas ele começou a partilhar os tatames com os melhores do Jiu-Jitsu daquela época, pessoas como Carlson Gracie, Hélio Vígio, Armando Wridt e muitos outros.

Um dia Flávio chegou na academia e Carlos Gracie falou para ele “vamos dar um rolé”, e foram até uma academia onde Flávio descobriu que ser testado contra um aluno do Oswaldo Fadda, um garoto de 20 anos que era faixa preta de Judô ia ser o adversário. Era o primeiro teste de Behring, que tinha 15 anos na época. Flávio afirmou em uma entrevista que estava tão nervoso que até tinha dificuldade em ficar direito e naturalmente tomou quedas repetidamente na luta, mas numa dessas quedas ele conseguiu encaixar um estrangulamento e botou o seu oponente para dormir.

Em 1955 João Alberto Barreto sofreu uma contuão grave no joelho e teve de parar de dar aulas na academia enquanto recuperava. Flávio Behring que estava treinando a tempo inteiro ficou no seu lugar na academia, com o consentimento de Barreto e Hélio Gracie.

Com 20 anos Flávio começou a dar aulas no seu tempo livre numa associação juvenil mas quando João Alberto Barreto abriu uma academia em Copacabana, Flávio passou a auxiliar Barreto no seu tempo livre enquanto trabalhava também na indústria da publicidade.

Na década de 1970 ele abriu uma academia na Barra de Tijuca junto com Ricardo Murgel, que era também aluno de Barreto.Em 1987 Flávio teve uma proposta de emprego em São Paulo e junto com seu filho Marcelo, que na época era uma das maiores estrelas do Jiu-Jitsu, viu a oportunidade para fazer crescer o Jiu-Jitsu naquele estado, e assim foram e abriram sua academia.

Marcelo Behring era um nome famoso tanto no mundo das lutas como no do surfe e o seu carisma e dedicação atraíram muita gente para o esporte. Marcelo Behring ajudou a desenvolver o Jiu-Jitsu em São Paulo de forma tremenda, mas no começo da década de 1990 ele não resistiu ao vício das drogas e parou de treinar. A sua trágica morte em 1994 foi um choque para a comunidade do Jiu-Jitsu. A família Behring conseguiu permanecer junta e Flávio continuou a dar aulas de Jiu-Jitsu, sendo graduado para a faixa vermelha (a maior conquista pessoal do Jiu-Jitsu) pelas mãos do seu bom amigo e anterior professor João Alberto Barreto.

Foto tirada por BJJ Hacks

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN