A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Este post também está disponível em: Inglês

Lloyd Irvin

SHARE

Lloyd Irvin, ou “Mestre” Lloyd como gosta de ser chamado, é o principal instrutor de uma das academias de Jiu-Jitsu de maior sucesso nos Estados Unidos. Através das suas campanhas publicitárias agressivas que nos deram a conhecer frases como ‘The Grappling Blueprint” (O diagrama das lutas agarradas) e “Consiga a sua faixa preta em 3 anos e meio”, Irvin conseguiu se tornar uma das figuras mais reconhecidas da comunidade do Jiu-Jitsu, porém visto também como um pária. Em todo o caso, Lloyd Irvin ganhou seu lugar no Jiu-Jitsu tendo desenvolvido com sucesso o nível técnico vários competidores e o seu time conquistou medalhas na maioria dos grandes torneios mundiais, sendo a primeira academia Americana na história do Jiu-Jitsu a deixar a sua marca de forma consistente no esporte. A academia de Lloyd Irvin caiu em desgraça em 2013 após se descobrir que dois alunos de Lloyd Irvin haviam estuprado uma menina que treinava na academia. Lloyd acabou por tentar tirar proveito do acontecimento o que trouxe a tona um outro caso de estupro em 1990 onde Lloyd havia participado, bem como uma tentativa de abuso sexual a (pelo menos) uma aluna. Os casos de estupro e a maneira arrogante com que Lloyd lidou com o caso levou a que a grande maioria de seus atletas abandonassem a academia.

Lloyd Irvin Jiu Jitsu

Nome Completo: Lloyd Irvin

Linhagem: Mitsuyo Maeda > Carlos Gracie Senior > Helio Gracie > Rickson Gracie > Jorge Pereira > Leonardo Dalla > Lloyd Irvin

Principais Conquistas:

  • 2x Campeão Mundial NoGi (2008, 2012 Senior 1)
  • Campeão do Gracie Open (1997)
  • 2º Lugar no Campeonato Brasileiro por Equipes (1999)

Posição/Técnica Favorita: N/D

Categoria de Peso: Peso Pesado (94kg/)

Academia: Lloyd Irvin Brazilian Jiu-Jitsu

Biografia de Lloyd Irvin

Lloyd Irvn teve o seu primeiro contato com artes marciais com a tenra idade de 3 anos, se iniciando no Tae Kwon Do. À medida que foi crescendo praticou também luta livre olímpica (tendo começado em 1983). Quando chegou na universidade porém, abandonou as artes marciais para se dedicar a esportes mais tradicionais. Foi só anos mais tarde, depois de assistir ao primeiro UFC que o bichinho das artes marciais começou de novo a crescer em Lloyd.

Depois de ver as atuações de Royce Gracie nos primeiros tempos do UFC, Lloyd Irvin decidiu regressar às artes marciais, apesar de não existirem muitos locais para trenar Jiu-Jitsu no seu estado natal, Maryland. Lloyd tentou se mudar para a Califórnia, onde o Jiu-Jitsu já estava ganhando popularidade, mas os elevados preços das academias de lá o levaram a desistir da ideia. Irvin voltou para Maryland e lá, num torneio de Karaté, conheceu um homem que vestia uma camiseta da Gracie Jiu-Jitsu que mudaria sua vida para sempre, o seu nome era Brian Welsh. Lloyd imediatamente contatou Brian, que treinava Jiu-Jitsu com seus amigos (sem qualquer tipo de instrução) duas vezes por semana e o convidou para treinar com eles, um convite que ele aceitou de bom grado.

Pouco tempo depois, esse mesmo amigo (Brian Welsh) descobriu que havia uma nova academia de Jiu-Jitsu em Rockville, no estado do Maryland, que se chamava Yamasaki/Dalla. Lloyd Irvin viajou de imediato para visitar a academia, onde ele conheceu e frequentou a aula de Mario Yamasaki e Leo Dalla. Irvin gostou tanto das aulas que se inscreveu no próprio dia e pagou os 100 dólares pelo pacote de aulas ilimitado, tinha 26 anos de idade.

Em um mês Lloyd Irvin recebeu a sua faixa azul, principalmente devido aos seus atributos físicos e por ser bom observador. Contudo, pouco tempo depois, o seu professor Leo Dalla regressou de vez para o Brasil. A partir daí, Lloyd Irvin treinou principalmente sozinho, abrindo uma academia de Jiu-Jitsu e utilizando os seus alunos para rolar. O seu progresso foi inacreditavelmente rápido, especialmente para alguém sem supervisão a tempo inteiro. Com algumas viagens ao Brasil, Irvin eventualmente recebeu a sua faixa preta, das mãos de Leo Dalla.

Depois de regressar aos Estados Unidos, Lloyd Irvin fez uso dos conhecimentos aprendidos no curso de marketing na Universidade de Blue State. As suas campanhas publicitárias agressivas lhe trouxeram muitos alunos, mas foram bastante mal vistas por alguns membros da comunidade do Jiu-Jitsu, que recearam (com razão) que essa abordagem “americanizada” diluísse a essência do esporte. Felizmente para o Jiu-Jitsu e contra o que muitos acharam que aconteceria, Lloyd Irvin conseguiu manter os padrões dentro do seu time, e produziu diversos lutadores de qualidade nas várias faixas. Lutadores como Mike Fowler, JT Torres e até Ryan Hall (todos atletas que mais cedo ou mais tarde abandonaram Lloyd Irvin).

Em 2001 Lloyd Irvin teve uma lesão grave na cervical enquanto competia, o que o deixou afastado dos tatames por 13 meses. Muitos médicos acreditavam que ele nunca regressaria ao esporte, mas vivendo de forma saudável e com alguma sorte, Irvin regressou aos tatames após o longo porém necessário período de recuperação.

Em 2008, outra situação de cortar a respiração aconteceu na vida de Lloyd, quando dois homens armados entraram na sua casa para fazer um assalto, tomando a sua família refém. Na mesma casa se encontrava porém Lloyd Irvin e o lutador de MMA profissional Brandon Vera (ex UFC). Irvin utilizou a sua experiencia de defesa pessoal (é também faixa preta de Judô e Combat Sambo) e conseguiu desarmar um dos agressores, enquanto que o outro conseguiu fugir. Ninguém se machucou durante o assalto falhado.

Caso de Estupro Envolvendo Lloyd Irvin e Reações

Em 2013, depois de dois alunos de Lloyd Irvin (Nicholas Schultz e Matthew Maldonado) serem acusados de estuprar uma menina que treinava com eles na academia de Irvin, num acontecimento bárbaro, o próprio Lloyd Irvin se viu questionado, quando foi tornado público que Irvin teria sido acusado de um estupro em grupo em 1990 (consulte o link – em inglês). Para piorar, em resposta ao interesse do público nesse caso e se dizendo ultrajado pelas alegações de estupro, Lloyd imediatamente lançou uma campanha publicitária massiva para tentar suprimir a publicidade negativa de que estava sendo alvo, publicando pelo menos 8 vídeos do seu seminário de prevenção de estupro no seu canal do YouTube, esperando com isso abafar toda a publicidade negativa. Emitiu também um comunicado na imprensa respeitante a esse seminário e lançou um site com o nome “lloydirvnrape.com” (estuprolloydirvin.com) fazendo assim com que o Google o achasse esse website de propaganda da academia dele quando alguém pesquisasse “Lloyd Irvin Rape” (Lloyd Irvin estupro). Apesar dessa vergonhosa forma de lidar com o assunto, muitos dos apoiantes de Lloyd Irvin se mantiveram do seu lado, com a sua página no facebook a ser inundada com mensagens de apoio, houve no entanto algumas vozes a se levantarem contra o venerado instrutor, inclusive o pai de um dos seus melhores alunos (Keenan Cornelius) e um antigo aluno, Ryan Hall (confira a resposta de Ryan Hall aqui – em inglês), entre muitos outros.

Continuando esse chocante caso que veio a tona em Janeiro de 2013, no começo de Março do mesmo ano, um competidor do Team Lloyd Irvin, chamado Jordon Shultz, revelou que uma das meninas que treinavam na TLI lhe contou como Lloyd Irvin a teria tentado molestar sexualmente, utilizando o seu estatuto de líder para ‘testar’ a menina, utilizando a infame frase ‘o quanto você quer ser campeã mundial?” para a intimidar, colocando assim a descoberto vários possíveis casos de abusos sexuais sofridos por muitas meninas que treinavam na academia, o que levou a que a maioria dos competidores mais graduados abandonassem a academia, lutadores como Keenan Cornelius, JT Torres, Marcos Yemaso e o próprio Jordon Shultz.

Para além dos casos de estupro dos alunos (Nicholas Schultz e Matthew Maldonado) bem como de Lloyd Irvin, também se soube que Mark Densberger, o professor de Sambo da academia, estava envolvido com pedofilia e tinha um mandado de captura, bem como o seu aluno, o campeão mundial DJ Jackson por abuso de uma menor.

Bastante mais info. sobre o caso nesse blog da advogada (e juijiteira) Georgette Oden: georgetteoden.blogspot.co.uk

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN