A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Submission Underground 2  Live Stream

Este post também está disponível em: Inglês

Roberto Correa, também conhecido como “Gordo”, é uma das figuras mais importantes no mundo do Jiu-Jitsu, tendo sido um competidor top da década de 1990, “Gordo” se tornou depois num dos grandes instrutores da academia Gracie Barra, onde formou excelentes lutadores como os campeões mundiais: Celso Vinícius e Antonio Braga Neto (entre muitos outros). Correa é procurado por algumas das principais figuras do grappling para afiar as suas técnicas, lutadores como Kyra Gracie e Vinicius Magalhães, porém o seu maior contributo para o Jiu-Jitsu é a meia-guarda, uma posição que ele desenvolveu quando ainda era faixa roxa.

Roberto Correa “Gordo” Jiu-Jitsu

Nome Completo: Roberto Correa de Lima

Apelido: Roberto foi apelidado de “Gordo” possívelmente na infancia devido a um peso extra que carregava na época. (informação não confirmada).

Linhagem: Mitsuyo Maeda > Carlos Gracie Sr. > Carlos Gracie Junior > Roberto Correa

Principais Conquistas:

  • Campeão Mundial (1996)
  • Campeão Brasileiro (1997 – Categoria absoluto)
  • Campeão Pan-Americano (1996, 1997, 2001, 2003)
  • Medalha de Prata no Mundial (1997)
  • Medalha de Prata no Pan-Americano (1996 – Categoria absoluto, 1998 – fechou a final com parceiro)
  • Medalha de Prata no Campeonato Brasileiro (1996, 1997 – fechou a final com parceiro, 2000)

Posição/Técnica Favorita: Meia-Guarda

Categoria de Peso: Medio ou Meio-Pesado (82kg/88kg)

Time/Academia: Gordo Jiu-Jitsu Evolve (anteriormente Gracie Barra)

Biografia de Roberto “Gordo” Correa

Roberto Correa nasceu em 1971 no Rio de Janeiro, Brasil. Roberto cresceu na zona da Tijuca, Rio de Janeiro, onde conheceu alguns membros da família Gracie. Pessoas como Ryan e Ralph Gracie (seu colega e amigo no jardim de infância). Uma das vantagens de crescer na Tijuca era a proximidade à Barra, uma das melhores zonas de surfe no Rio, e “Gordo” gostava de surfar desde muito pequeno, dividindo o espaço com alguns praticantes de Jiu-Jitsu que também gostavam de surfar.

Apesar de Roberto partilhar as ondas com os surfistas do Jiu-Jitsu, foi só em 1985 (com 19 anos) que ele foi na sua primeira aula de Jiu-Jitsu, começando na famosa academia onde Jean Jacques Machado ensinava. Continuou treinando mesmo depois de Jean Jacques se mudar para os Estados Unidos, sendo orientado por alguns dos melhores professores da época.

Quando estava na faixa roxa, ocorreu um momento decisivo na vida de Roberto. Ele machucou o seu joelho com gravidade, uma lesão que o impedia de treinar, mas “Gordo” não se conformou e decidiu regressar aos tatames prematuramente. Para manter o seu joelho seguro ele decidiu começar a lutar ficando por baixo, controlando uma das pernas do adversário com as suas próprias pernas. Era uma posição que ele usava defensivamente, para impedir o seu adversário de passar a sua guarda. A galera já tinha caído nessa posição antes, mas Roberto começou a explora-la em seu benefício.

Teve tanto sucesso que começou a treinar a posição especificamente, mesmo depois de terminado o seu período de recuperação, conseguindo bastante sucesso tanto nas aulas como em campeonatos. A posição começou a ser chamada de “Meia-Guarda”, uma posição que se tornou fundamental para qualquer lutador de Jiu-Jitsu da era moderna.

Correa recebeu a faixa preta em 1993 das mãos de Carlos Gracie Junior, o líder da Gracie Barra. Teve uma carreira de bastante sucesso como competidor, na faixa preta, vencendo todos os torneios mais importantes e fazendo parte de um time da Gracie Barra que foi 2 vezes campeão mundial na década de 1990 se tornando mais tarde professor na academia matriz da Gracie Barra.

Em 2007, Carlos Mata, o manager da maioria do time de MMA da Gracie Barra e amigo pessoal de “Gordo” teve uma discussão com Carlos Gracie Júnior (líder da Gracie Barra) e em resultado, o time se separou, tendo a maioria dos lutadores acompanhado Mata na saída, alguns em sinal de apoio, outros por motivos contratuais.

Como Roberto Correa já trabalhava com o time há bastante tempo, ele sentiu que não deveria abandonar os lutadores, se juntando a eles e formando a Gordo Jiu-Jitsu/Evolution. “Gordo” nunca admitiu abertamente a quebra com a Gracie Barra, tendo expressado que sentiu a necessidade de apoiar os lutadores que ficaram sem professor.

Hoje, Roberto “Gordo” Correa é tido como um dos melhores professores de Jiu-Jitsu no Brasil. Muitos nomes importantes do mundo do Jiu-Jitsu e to MMA o procuram com regularidade para pedir seus conselhos.

Foto de capa (banner) autoria de William Burkhardt (BJJ Pix).

Roberto Correa “Gordo” vs Rogerio Olegario

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN