A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Este post também está disponível em: Inglês

Rubens Charles, apelidado de “Cobrinha” é um importante competidor de Jiu-Jitsu, várias vezes campeão mundial que detém o mais longo reinado na categoria de peso pena do esporte (4 anos). Originário da cidade de Londrina e com um passado na Capoeira, o talento de Rubens Charles foi descoberto pelo lendário lutador de Jiu-Jitsu Fernando Terere, com quem Cobrinha trabalhou por um longo período de tempo antes de se juntar a equipe Alliance Jiu-Jitsu. Apesar de que Rubens Charles ser mais conhecido pela sua carreira de lutador, o Cobrinha ele é também um professor de sucesso tendo ajudado a melhorar o nível de vários atletas de renome mundial.

Rubens Charles Jiu-Jitsu

Nome Completo: Rubens Charles Maciel

Apelido: O apelido ‘Cobrinha’ apareceu nos anos de Capoeira de Rubens Charles, devido à sua agilidade e flexibilidade.

Linhagem: Mitsuyo Maeda > Carlos Gracie > Helio Gracie > Rolls Gracie > Romero Cavalcanti > Alexandre Paiva > Fernando Terere > Rubens Charles

Principais Conquistas:

  • Campeão Mundial (2006, 2007, 2008, 2009)
  • Campeão Mundial NoGi (2007, 2008, 2011, 2012)
  • Campeão do ADCC (2013)
  • Campeão Pan-Americano (2007, 2008, 2009)
  • Campeão Europeu (2013)
  • Medalha de Prata do ADCC (2009, 2011)

Posição/Técnica Favorita: Raspagem da Guarda de la Riva

Categoria de Peso: Peso Pena (70kg)

Academia: Alliance

Biografia de Rubens Charles ‘Cobrinha’

Rubens Charles “Cobrinha” nasceu no dia 24 de Dezembro de 1979 em Londrina, Brasilm tendo de mudado para São Carlos quando era ainda criança. Como a maioria das crianças, o primeiro esporte que praticou foi o futebol, mas esse amor pelo futebol foi posto de lado quando experimentou a Capoeira. Se juntou ao “Grupo dos Jangadeiros”, um clube que era gerido pelo Mestre Antonio Zacaria, praticando 2 vezes por dia, todos os 7 dias da semana, um hábito que manteve durante a maior parte de 14 anos, o tempo que levou a se tornar ele próprio, Mestre.

Só descobriu o Jiu-Jitsu mais tarde, quando um amigo que estava abrindo uma academia de artes marciais lhe pediu para passar lá e ver o novo espaço. Cobrinha tinha 21 anos de idade quando assistiu a primeira aula de Jiu-Jitsu. Ficou com curiosidade e decidiu experimentar. Depois de ter sido ‘amassado’ por um faixa roxa que estava fazendo a aula, Cobrinha decidiu que o Jiu-Jitsu era a arte a que queria se dedicar e no dia seguinte se inscreveu em uma academia perto de sua casa, liderada pelo faixa preta Mauro Pacífico.

Ficou treinando com o professor Mauro por um longo tempo, mudando o seu horário da Capoeira para se dedicar completamente ao Jiu-Jitsu (no mesmo regime, 2x por dia, 7 dias por semana). Foi num campeonato estadual em São Paulo que o futuro de Rubens Charles iria mudar. Depois de chegar na final e perder para um aluno do lendário Fernando Terere, Cobrinha foi convidado a se mudar para São Paulo e treinar com Terere. Com a aprovação do seu mestre, ele se mudou para São Paulo para treinar no time mundialmente famoso, a extinta TT. Passou 4 meses morando na academia, sem trabalho, mas treinando 2 ou 3 vezes por dia e com direito a aulas particulares do próprio Terere, todos os dias, afiando ainda mais o seu jogo e juntando mais algumas armas ao seu arsenal. Esse time era bastante mais competitivo que a academia de Pacífico, com grandes nomes da arte suave como Terere, Eduardo Telles, André Galvão, Lucas Lepri, Leandro Martins e muitos outros, que pisavam o tatame todos os dias.

A faixa preta chegou pouco depois, em 2006, pelas mãos de Terere, tendo levado 5 anos da faixa branca a preta. Já de faixa preta, Cobrinha foi lutar o Mundial, finalizando 3 das suas 5 lutas e conquistando o seu primeiro titulo mundial de faixa preta. Depois da medalha de ouro, foi convidado para competir no Japão, na Pro Jiu-Jitsu X, um campeonato que venceu.

Fernando Terere, o homem que tinha sido de tanta importância na carreira de Rubens Charles no Jiu-Jitsu, teve vários problemas pessoais bem conhecidos, como a dependencia quimica e a esquizofrenia, que o afastaram da arte suave. Antes de partir para o nordeste do Brasil (nomeadamente para Natal) ele aconselhou Cobrinha a se juntar ao time de um dos seus antigos professores, Fábio Gurgel, e assim se formou outra parceria de sucesso no Jiu-Jitsu. Em 2007 Cobrinha foi para os Estados Unidos para lutar no Campeonato Pan-Americano. Enquanto estava por lá, deu um seminário em Atlanta, na academia de Romero Cavalcanti o famoso ‘Jacaré’. Jacaré ficou tão impressionado com as tecnicas de ‘Cobrinha’ que decidiu lhe oferecer um emprego na sua academia, que ele aceitou.

Treinando agora nessa nova academia em Atlanta, ‘Cobrinha’ continuou atropelando, vencendo todo o mundo em todos os campeonatos em que participou. Conquistou o Mundial em 2007, 2008 e 2009, achando ainda forças para enfrentar os melhores no submission, vencendo o Mundial sem kimono em 2007 e 2008 e ficando em 2º lugar no ADCC de 2009 em Barcelona.

Cobrinha é considerado por muitos como o melhor lutador de sempre de entre os leves e foi considerado o “Melhor Lutador de Jiu-Jitsu de 2009” pela imprensa brasileira. Cobrinha é também um excelente professor, tendo formado campeões mundiais como Michael Langhi e Sergio Moraes.

Alguns dos melhores momentos de Rubens Charles

Rubens Charles vs Marcio Feitosa (Final do Mundial de 2006)

Rubens Charles vs Ryan Hall (Sem Kimono)

Rubens Charles Cobrinha, Estadual Paulista

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN