A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Este post também está disponível em: Inglês

Tammi Musumeci é uma faixa preta de Jiu Jitsu, graduada por Emyr Bussade, que se tornou numa das melhores lutadoras do mundo com apenas 19 anos de idade. Tammi Musumeci deixou muita gente pasmada com sua prestação no Campeonato Pan-americano em 2014, vencendo-o no seu primeiro ano na faixa-preta, passando por duas ex-campeãs mundiais pelo caminho (Laurence Fouillat e Mackenzie Dern); mas foi pela sua atuação corajosa na final do Campeonato Mundial de Jiu Jitsu do mesmo ano, contra Michelle Nicolini, que Tammi conquistou a sua condition de ‘Super-Star’, quando se recusou a desistir, mesmo com um braço completamente deslocado devido a um arm-lock. Tammi é também a irmã do lutador Mikey Musumeci.

Tammi Musumeci Jiu Jitsu

Nome Completo: Tammi Alana Musumeci

Apelido: N/D

Linhagem: Mitsuyo Maeda > Carlos Gracie > Carlson Gracie > Ricardo Libório > Emyr Bussade > Tammi Musumeci

Principais Conquistas:

  • Campeã Pan Americana (2014)
  • Campeã Mundial Sem Kimono (2013)
  • Medalha de Prata no Campeonato do Mundo (2014)

Posição/Técnica Preferida: Berimbolo

Peso Categoria: Peso Pena (58kg/129lbs)

Academia: Atos

Biografia de Tammi Musumeci

Tammi Musumeci nasceu em Marlboro, New Jersey, em 1994. Ela começou a treinar Jiu Jitsu com 6 anos de idade, na academia Fatjo’s Mixed Martial Arts, onde o Sr. Fatjo comandava uma classe infantil exigindo o mesmo padrão de disciplina e dedicação que exigia aos seus alunos adultos. Esses princípios foram incutidos em Tammi desde tenra idade e viveram com ela daí em diante.

Ao longo de sua infância, Tammi tentou uma variedade de diferentes modalidades esportivas, como futebol, basquete e softball (baseball), mas nunca se manteve por muito tempo e sempre acabava voltando pro Jiu Jitsu.

Êxito no esporte é poucas vezes associado a uma vida acadêmica próspera, mas Tammi Musumeci foi uma adolescente excepcional. Ao longo de todo o ensino médio, ela esteve envolvida em vários clubes e sociedades, a fim de ganhar créditos extras (de maneira a poder concorrer as melhores universidades). Devido as horas de serviço comunitário serem também bastante importantes, ela fez ainda voluntariado em bibliotecas e hospitais, acumulando umas impressionantes 475 horas.

Além de todo esse esforço, no decorrer de todo o ensino médio Tammi teve aulas intensivas SAT, bem como o trabalho de classe AP (cursos extra de matemática). Com uma vida escolar de tamanha intensidade, é incrível a conceber o quão longe Tammi progrediu no Jiu Jitsu. Ela mencionou a Gracie Magazine que “Eu também encontrei uma relação interessante entre o jiu-jitsu e escola: Jiu-jitsu me ajudou a relaxar das pressões (sempre presentes) da escola. Mesmo durante meus momentos mais estressantes, sempre fiz questão de treinar condicionamento físico, comer saudável, e entrar em tantas sessões de Jiu Jitsu quanto pudesse.”

Depois de ser aceite em várias das melhores universidades dos Estados Unidos, Tammi escolheu a Nova Southeastern University, em Fort Lauderdale, tendo comecado a treinar em diversas academias de equipes diferentes em torno da área da Flórida, buscando sempre obter o melhor treinamento possível com sua agenda lotadíssima. Embora treinasse em diferentes academias, sempre foi direta em mencionar que o prefessor era Emyr Bussade da American Top Team.

Tendo conquistado o campeonato do mundo várias vezes (venceu em todas as faixas da azul a marrom) e com três títulos pan-americanos (dois na faixa-roxa e um na marrom), não foi com grande surpresa que assistimos (em Agosto de 2013) a Tammi recebendo sua faixa preta. A faixa-preta foi entregue por Moacir ‘Boca’ Oliveira na academia do Javill Byron, embora endossada por Emyr Bussade.

Em seus primeiros meses de faixa preta Tammi venceu o Campeonato Mundial sem kimono. Mantendo seu foco ela repetiu o feito no Pan-Americano (início de 2014), com performances tremendos. No Campeonato do Mundo em Junho de 2014, Tammi quase fez o impensável, vencer o campeonato mundial aos 19 anos de idade. O torneio começou bem, ela ganhou as quartas de final com uma clara vantagem (9-0) e finalizou a sua adversária nas semifinais (estrangulamento pelas costas), mas tinha em Michelle Nicolini (6x campeã mundial) o seu teste mais duro de sua carreira. A final começou bem para Tammi, ganhando uma vantagem por pontos de 6×4 sobre Nicolini com apenas 40 segundos restantes na luta. Infelizmente para Musumeci, Michelle conseguiu encaixar um armlock muito apertado que deslocou o braço completamente. Tammi mostrou enorme raça recusando-se a bater (desistir), mas com apenas um braço funcional, Nicolini acabou raspando e montando Tammi que perdeu a final por 10×6. No final, como os paramédicos entraram no tapete para ajudá-la, Tammi soltou palavras de frustração: “porque que eu não bati?”. A luta foi bem divulgada pelas mídias sociais e Tammi Musumeci tornou-se sinônimo de espírito guerreiro.

Tammi Musumeci vs Mackenzie Dern

Foto do acervo do website Gracie Mag.

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN