A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Este post também está disponível em: Inglês

Osvaldo Alves é uma grande figura no Jiu-Jitsu Brasileiro tendo atingido a graduação de faixa vermelha (9º Grau) na arte suave. Uma verdadeira lenda do esporte, muitos falam de Alves como um dos revolucionários do Jiu-Jitsu na década de 1970, trazendo novas posições e ajudando Rolls Gracie a desenvolver uma nova filosofia no esporte. Tendo treinado muitos dos melhores atletas da arte suave como: Paulo Filho, Amaury Bitetti, Fredson Paixão e muitos outros, Osvaldo Alves foi também o diretor técnico da IBJJF (International Brazilian Jiu Jitsu Federation).

Osvaldo Alves Jiu Jitsu

Nome Completo: Osvaldo Alves de Albuquerque

Apelido: N/D

Linhagem: Mitsuyo Maeda > Carlos Gracie sr > Reyson Gracie > Osvaldo Alves

Apelido: N/D

Principais Conquistas:

  • 2x Campeão Pan-Americano de Judô

Posição/Técnica Favorita: Mão de Vaca e Escalada de Braço

Categoria de Peso: N/D

Academia: Academia De Jiu-Jitsu Osvaldo Alves

Biografia de Osvaldo Alves

Osvaldo Alves nasceu no Estado de Acre, na floresta Amazónica, contudo sua família de mudou para o Rio de Janeiro quando era ainda bebé. Em criança Osvaldo adorava os heróis das revistas americanas de quadrinhos, tendo o Capitão Marvel como o seu personagem favorito. Essa paixão pelos super-heróis o levou a procurar as artes marciais. O Judô era um esporte acessível e ele começou treinando com 6 anos na academia de um antigo campeão japonês chamado Fujimata.

Criado em Copacabana, na Rua Constante Ramos, passava muitas vezes pela Academia Gracie com o seu kimono na mão e ocasionalmente interagia com os outros garotos que treinavam na vizinha Academia Gracie. Alves começou a treinar com a família depois de ser convidado para treinar Jiu-Jitsu por Reyson Gracie, quando tinha 7 anos de idade e pouco depois se tornou amigo próximo de Reyson, passando muito tempo com ele e sua família.

Osvaldo adorava ambos os esportes (Judô e Jiu-Jitsu) e nunca parou de pratica-los, tendo esse trabalho dado frutos quando ele venceu duas medalhas de ouro no Pan-Americano de Judô em anos consecutivos (o primeiro em Cuba e o segundo no Canadá). Essas medalhas foram conquistados na época em que Osvaldo fez 17 anos e devido a esse sucesso ele recebeu uma bolsa de estudos da Universidade Gama Filho para ir para o Japão e treinar numa das mais tradicionais escolas de Judô no mundo, a Universidade Tenri.

Depois de 5 anos, Osvaldo Alves regressou ao Brasil. A sua técnica de Judô tinha melhorado bastante, depois dos duros treinos numa das melhores academias de newaza (trabalho no solo) do Japão e trouxe na bagagem muitos conhecimentos novos que os Gracie ainda não conheciam. Um exemplo disso é a posição de controlo lateral (100 kilos). O Jiu-Jitsu dos Gracie era mais virado para a guarda fechada e para a pressão dada de frente, mas o controlo lateral ainda era muito básico. O conhecimento de Osvaldo dessa técnica foi muito importante na evolução do trabalho de solo, assim como muitos outros botes que a mente inquisitiva de Osvaldo desenvolveu, tal como a mão de vaca.

Outra área em que Osvaldo ajudou a desenvolver foi as entradas de queda. Os Gracie tinham conhecimento das quedas e de suas defesas, mas era ainda um conhecimento limitado. O primeiro a aceitar esses treinamentos mistos (de duas artes marciais) com Alves foi Reyson e rapidamente foi seguido por um jovem Rolls Gracie, que se adaptou muito bem ao jogo do Judô e sendo o atleta incrivelmente dotado que era, as vitórias em campeonatos de Judô começaram a se acumular. Depois de ver os benefícios que o Judô poderia trazer ao Jiu-Jitsu Gracie, mais membros da família começaram a fazer esses treinos mistos também.

Na década de 1980 Osvaldo começou dando aulas de Jiu-Jitsu em sua casa. O lugar era pequeno e não havia espaço para mais de 4 pessoas rolarem no tatame ao mesmo tempo, mas ainda assim a sua pequena ‘academia’ foi um sucesso. Os seus alunos treinavam o condicionamento físico na praia e praticavam as técnicas nos pequenos tatames. A partir de sua casa e trabalhando com seus alunos, Osvaldo desenvolveu muitas posições novas inclusive a sua famosa escalada de guarda.

É também conhecido por ter graduado para a faixa preta 2 faixas roxas, diretamente sem passar pela faixa marrom. Os dois lutadores graduados foram Sergio Penha e Fredson Paixão e ambos provaram que Osvaldo tinha razão, com o primeiro dando ao grande Rickson Gracie o mais duro teste da sua vida poucos meses após receber a sua faixa preta e o segundo vencendo tudo o que havia para vencer na faixa preta.

Durante um certo tempo Osvaldo regressou à Amazonia junto com seu amigo de longa data Reyson Gracie e Artur Netto. O trio acabou em Manaus, uma cidade famosa pelos seus homens valentes. O trio acabou se envolvendo numa briga com alguns locais que acabaram derrotados pelos praticantes de Jiu-Jitsu, muita gente veio perguntar onde eles poderiam treinar a mesma arte marcial, uma vez que não havia academias de Jiu-Jitsu por lá. Osvaldo decidiu então abrir a sua própria academia. Essa academia demonstrou ser extremamente proveitosa, tendo desenvolvido muitos lutadores de classe mundial como Bibiano Fernandes o já referido Fredson Paixão e instrutores de renome como Henrique Machado ao longo dos anos.

Hoje Osvaldo é uma lenda do esporte, sendo o único brasileiro e a única personalidade do Jiu-Jitsu a ter sido convidado para dar um seminário na famosa academia Kodokan, no Japão. É também procurado pelos melhores do Jiu-Jitsu para melhorar seu jogo. Lutadores como Amaury Bitetti, Paulo Filho, Rodrigo Minotauro, João Roque, Zé Mario Sperry, Paulo Caruso, Carlos Gracie Júnior entre muitos outros.

Treino Específico de Osvaldo Alves:

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN