A Historia do Jiu Jitsu, Academias, Mestres, Competidores, Resultados das Maiores Competições e as Últimas Novidades

Submission Underground 2  Live Stream

Este post também está disponível em: Inglês

Marcio Stambowsky, também conhecido como ‘Macarrão’, é um faixa marrom de Judô e faixa coral (7 grau) de Jiu Jitsu que foi um de apenas 5 homens a ter o previlégio de ser graduado na faixa-preta pelo lendário Rolls Gracie. Stambowsky, que foi um dos principais competidores da década de 80, é também o pai de um lutador top de seu nome Neiman Gracie Stambowsky.

Marcio Stambowsky Jiu Jitsu

Nome Completo: n/d

Apelido: Macarrão, dado provavelmente devido ao seu estilo esguio e flexível (não confirmado).

Linhagem: Mitsuyo Maeda > Carlos Gracie > Helio Gracie > Rolls Gracie > Marcio Stambowsky

Principais Conquistas:

  • Campeão do AABB (1981 faixa preta absoluto)
  • Campeão Estadual do Rio de Janeiro (1985 – Judô)
  • Medalha de Bronze nos Jogos da Macabíada (1985 – Judô)

Posição/Técnica Favorita: Raspagem de Balão.

Categoria de Peso: n/d

Academia: Gracie Sports

Biografia de Marcio Stambowsky

Marcio Stambowsky nasceu a 22 de fevereiro de 1959, no Rio de Janeiro, Brasil. Foi Mauricio Gomes, o seu melhor amigo de infância, quem convenceu Marcio a começar treinando Jiu Jitsu. Mauricio já treinava na época com o Grande Mestre João Alberto Barreto e aconselhou Macarrão a fazer Jiu Jitsu também. Stambowsky se aconcelhou com o seu pai, que de sua vez o levou na academia de Rolls Gracie, pois conhecia o nome Gracie. Marcio se amarrou na personalidade de Rolls e na atmosfera da academia de imediato tendo se instrito na academia de imediato, em 1975. Poucos meses mais tarde foi a vez de Maurício se juntar a academia de Rolls Gracie.

A academia de Rolls foi um dos mais ativos polos de Jiu Jitsu no mundo durante a década de 1970, onde Marcio compartilhou o tatame diariamente com futuras lendas do esporte como Romero Cavalcanti (Jacaré), Fabio Santos, Rickson , Carlinhos e Royler Gracie, entre muitos outros. a academia tinha também a vantagem de ser no mesmo edifício onde Carlson Gracie treinava a sua equipe, tendo Stambowsky oportunidade de fazer amizade com outras grandes figuras do Jiu-Jitsu, como Fernando Pinduka.

Em 1978, no entanto, as duas academias (de Rolls e Carlson) se dividiram e começaram a trabalhar como equipes rivais nas competições, embora ainda compartilhassem as mesmas instalações. Uma química estranha para alguns, mas que parecia funcionar para os dois irmãos Gracie.

Por influência de seu mentor Rolls Gracie, Marcio Stambowsky competiu em diferentes modalidades esportivas, não se limitando ao Jiu Jitsu, praticando luta livre olímpica e sambo também, competindo arduamente sempre que podia. Em 1980 Stambowsky participou de um time de luta livre olímpica que Rolls Gracie pretendia levar para os Jogos Olímpicos de Moscou. A equipe era composta de vários atletas do Jiu Jitsu Gracie e também lutadores de judô da Universidade Gama Filho. Embora a equipe contasse com apoios, no dia das provas nacionais houve uma grande briga entre os atletas de ambos os lados e o apoio financeiro caiu por completo.

Também em 1980, Marcio Stambowsky fez parte de uma equipe que estava destinada a ir para o Campeonato Panamericano de Sambo nos Estados Unidos. Esse time tinha vários alunos de Rolls, mas no final eles não conseguiram os apoios para levar todo o mundo para o torneio, e Macarrão ficou ficando em casa com somente uns poucos membros da familia Gracie que conseguiram viajar.

Outro episódio interessante na vida de Marcio Stambowsky ocorreu em 1981, logo depois que ele recebeu sua faixa preta. Esse episódio resultou de uma famosa luta entre Sergio Penha e Rickson Gracie. Rickson encontrou Penha na semi final de um torneio no Rio de Janeiro, categoria de absoluto. Sergio demonstrou sua tecnica numa luta que foi considerada como uma das mais duras na vida de Rickson e estava ganhando por uma grande margem de pontos até que antes (momentos antes do tempo final) Rickson conseguiu encaixar um estrangulamento que obrigou Penha a “bater” (desistir). Do outro lado da chave estava Marcio, que derrotou todos os adversários a caminho da final. Na final um Rickson exausto escolheu não comparecer na área de luta (aconselhado por seu pai Helio Gracie) devido à fadiga, concedendo a vitória ao Stambowsky.

Mantendo um contato próximo com a família Gracie, treinando com eles e convivedo socialmente, Marcio Stambowsky acabou casando com Carla Gracie, a filha de Robson Gracie com quem ele teve dois filhos, Neiman Gracie Stambowsky e Deborah Gracie Stambowsky.

Após a morte de seu Mestre e amigo, Rolls Gracie, em um trágico acidente em 1982, Marcio desistiu de fazer Jiu Jitsu por um longo período devido a dor que ainda sentia pela perda. Foi aí que Marcio se interessou muito pelo Judô, competindo muitas vezes pelo ‘Club Hebraica’ (um clube social para a comunidade judaica) inclusive lutando nas Macabíadas de 1985 (evento multidesportivo iternacional Judaico que é realizado a cada quatro anos tal como os Jogos Olímpicos, sob o amparo da Federação Maccabi e efetuado em Israel), onde Stambowsky ganhou uma medalha de bronze. Marcio também competiu na edição Pan Americana do evento conquistando a medalha de prata.

Após este longo período de treinando Judo, Stambowsky continuou o legado de seu mestre, ensinando o seu estilo de Jiu-Jitsu. Em 2007, Marcio Stambowsky e seu filho Neiman se mudaram para os Estados Unidos, onde eles estabeleceram sua própria academia, dando continuidade ao trabalho iniciado no Brasil.

Este post também está disponível em: Inglês

Leave A Reply

Your email address will not be published.

PASSWORD RESET

LOG IN